terça-feira, 3 de abril de 2012

O Senhor é injusto comigo!






Lealdade... vale a pena ficar firme? Precisamos ser leais e obedecer ao Senhor mesmo quando nos ferramos por isso... olha o exemplo de José! (Gênesis capítulos 37 a 42 para conferir a história completa de José)
Por obedecer ao Senhor e agradá-Lo foi detestado pelos irmãos e vendido! Ainda assim permaneceu fiel e leal ao Senhor. Foi obediente e bom servo apesar de não ser justa aquela situação. Quando tudo parecia melhorar e ele era querido por seu senhor Potifar, fez o certo, fugiu da armadilha, foi fiel e obediente ao Senhor, disse a verdade e mesmo assim foi preso. Isso faz a gente pensar que os desobedientes, fingidos se dão bem; que fazer o certo e obedecer não adianta.

 José apesar de todas essas situações continuou amando o Senhor e foi fiel a Ele mesmo na cadeia... e mesmo quando parece que o Senhor te esqueceu lá no fundo da cela. Depois de fazer amigos lá na cadeia, praticamente se acostumar àquela situação, um de seus amigos foi solto! Que grande notícia! Ele poderia se revoltar com o Senhor , mas não, José se alegrou pelo amigo e fez apenas um pedido: “quando estiver tudo bem, lembra de mim e me ajude a sair dessa situação injusta.” (Gn 40: 14-15). 
Quando parecia que alguém tinha sido movido por Deus, iria ser legal com ele e ajudá-lo a sair daquela situação de prisão, ele foi esquecido pelo “amigo”... mas nem assim se revoltou contra o Senhor. Precisamos tomar a vida de José como exemplo e nos esforçar em permanecer fiéis mesmo que isso custe o nosso conforto e mesmo que nossa situação seja injusta.
Deus estava, na verdade, preparando todas as coisas. Olha o fim da historia de José! Demorou 2 anos pra esse “amigo” lembrar dele, mas então tudo começou a mudar. José foi honrado por Deus, tudo o q perdeu por ser preso injustamente foi lhe dado muitas vezes mais (não apenas no sentido material, mas também em termos de importância e respeito)!



José foi fiel primeiramente a Deus e foi fiel também àqueles com quem se relacionou. Essa característica é rara nos nossos dias. As pessoas de forma geral (infelizmente mesmo entre aqueles q se dizem “irmãos”) estão mais interessadas em manter o seu conforto.
 Importa “aquilo q me agrada”, aquilo que será melhor aceito pelos meus amigos, que vai agradá-los e me deixar numa situação confortável, ou mesmo só aquilo que “eu mereço, já q só eu sei o q eu passei!”. Nos relacionamentos atuais, mesmo de amizade; conceitos como fidelidade, lealdade e sinceridade são deixados de lado por muito menos do que um assédio como o sofrido por José. Na primeira oportunidade de satisfazer a si mesmo, pode-se notar a profundidade e a sinceridade desse relacionamento. Ou talvez em um esforço para ser “fiel e leal” a um amigo, barateamos verdades da Palavra de Deus.
O cerne do que o Senhor me mostrou nessa palavra é que ser fiel a Deus pode custar nosso conforto e da mesma forma em um relacionamento, lealdade para com a outra pessoa pode custar nosso conforto, nossa comodidade.

"Pai, eu quero ser leal a Ti e aqueles àqueles com quem me relaciono do mesmo jeito que José foi! "


Nenhum comentário:

Postar um comentário