quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Amigos de Jó






Os problemas pelos quais Jó passou o levaram à intimidade com Deus. 
A miséria conduziu Jó à plena consciência... 
- de que ele precisava de um Redentor
 Eu sei que o meu Redentor vive, e que no fim se levantará sobre a terra.
Jó 19:25
- de que nada do que tinha ou era provinha de si mesmo.
e disse: "Saí nu do ventre da minha mãe, e nu partirei. O Senhor o deu, o Senhor o levou; louvado seja o nome do Senhor "
Jó 1:21

É fácil achar que você é muito bom e que você ta bem porque fez por merecer... é fácil esquecer de depender de Deus quando tudo vai bem. Às vezes, Deus simplesmente permite o sofrimento para que Seu nome seja glorificado! (olha o caso de João 9:1-3). 
Certa vez ouvi que "a dor é o megafone de Deus". Acredito que é verdade, às vezes as coisas estão tão boas que esquecemos de agradecer a Deus e o Senhor permite uma dor ou perda que nos levará a intimidade com Ele. 

1) Cuidado para não achar que você conseguiu porque merece, no meio de tanta prosperidade e coisas boas acontecendo... TUDO vem da mão de Deus, dependa SEMPRE dEle!

Em meio a todas as coisas horríveis que “de repente” aconteceram com Jó, chegam seus amigos! “Ufa, consolo e um ombro amigo!” você pensa... mas só o  que eles fazem é acusar, atormentar e condenar. E o pior, tudo em nome de Deus. 
Os amigos de Jó queriam tirá-lo daquela situação horrível! O conselho deles? 
“Pra que sofrer assim? Enfia o pé na jaca de uma vez! Pra que ficar passando por tudo isso? É bem mais fácil desistir!" 
Olha o que disse a melhor amiga de Jó e os outros (Jó 2:9; Jó 16:20)

2) Cuidado! É melhor ficar sem amigos e ter o Senhor ao seu lado do que ouvir o conselho deles, ter a companhia de quem quer que você “seja feliz” e te afasta de Deus! Jó escolheu ficar sem amigos, sozinho com sua dor, mas fiel ao Senhor.

Vale a pena.. olha o que aconteceu no fim da história: Jó 42:10

Para os amigos de Jó só existe uma explicação: Jó é culpado! Toda essa desgraça é fruto do seu pecado. No fundo não percebem, ou não querem perceber, a sutil arrogância que se esconde nessas palavras. Quando apontam o dedo para o sofredor, promovem-se à condição de merecedores de sua vida abençoada. Quanta ignorância e orgulho. Eu poderia ter sido a vítima dessa tragédia! Será que continuo achando que fui preservado por minha "bondade" ou "santidade"? Claro que não!

3) Cuidado para não fazer como esses amigos de Jó! Se eu não fui atingido por uma desgraça, tenho um papel a desempenhar. Devo me colocar no lugar daquele que sofre. Como você gostaria de ser tratado se estivesse no lugar dele? Somos chamados a consolar os que choram, animar os aflitos, trazer esperança aos desesperados, não como os amigos de Jó, mas como verdadeiros amigos. Ao invés de usarmos nossas mãos para apontar o dedo em acusação, devemos estendê-las para ajudar e abraçar. (Rm 12:15)



Nenhum comentário:

Postar um comentário