segunda-feira, 20 de maio de 2013

Dolorosamente perfeito


Devocional do dia, que acho ser interessante compartilhar, já que fala exatamente sobre o que Deus tem tratado (e MTO) em mim nos últimos meses. Falo não para orgulho meu, pois foi necessário que Ele me tratasse pela dor, já que não quis ouvi-Lo apenas pelo amor. 


Ele sorria e disfarçava a ira que podia explodir em qualquer momento. O pai do meu amigo era complicado, vizinho amável e prestativo, mas controlador e perfeccionista. 
Os filhos ainda estão feridos por nunca estarem à altura, ser incapazes de agir com perfeição ou satisfazer as exigências. A casa deles não tinha manchas, mas o pai era impiedoso, buscava a perfeição e levou seus filhos à destruição.
Jesus usou palavras duras contra os líderes religiosos fariseus, bons em culpar outras pessoas, sob a perspectiva perfeccionista da obediência à Lei. Ele declarou:  “Eles atam fardos pesados e os colocam sobre os ombros dos homens, mas eles mesmos não estão dispostos a levantar um só dedo para movê-los.” (Mt 23:4)

As pessoas que caíram sob o peso da Lei do Antigo Testamento e regras criadas pelo homem, não recebiam ajuda nem apoio dos fariseus. Eles davam a “Deus a décima parte até mesmo da hortelã, da erva-doce e do cominho”, mas não obedeciam “aos mandamentos mais importantes da Lei” (v. 23), os quais incluíam a misericórdia.

Jesus é misericordioso. Ao contrario dos fariseus, Ele “dará descanso” e afirmou que “o fardo que Ele nos dá é leve” (Mt. 11:28-30). Você ou alguém que lhe seja próximo é perfeccionista ao extremo? ( _o/ ... sendo tratada pela misericórdia de Deus) 

A sua busca por perfeição destrói outras pessoas? (infelizmente, sim... já machuquei muitos! Hoje vejo, me arrependo, pedi perdão ao Senhor e se, de alguma forma você que lê este post está entre estes a quem machuquei, por favor, me perdoe!)

Neste caso, é hora de tirar as algemas do perfeccionismo e substituí-las pelo fardo leve e amoroso de Jesus. Glorificamos a Deus ao fazermos o nosso melhor por Ele, mas não significa que seremos perfeitos em tudo.
Somente Jesus foi perfeito (Hb 9:14). Nossos esforços humanos não nos farão perfeitos (Gl 3:3). Em vez disso, imitemos o exemplo de graça e misericórdia que Jesus tem com o próximo, especialmente àqueles mais próximos de nós.

Texto base: Mt 23:1-24
Original retirado do devocional “Pão Diário, nº 16, pg. 148


Nenhum comentário:

Postar um comentário